Renascimento

O período renascentista remete-nos para valores como os do período da Grécia e de Roma, preocupações mais humanísticas, centradas principalmente no Homem, ganhando assim uma importância mais acentuada as teorias antropocêntricas, num período caracterizado pela mudança, pela inovação mas principalmente pela busca do conhecimento.

A arte renascentista também curiosa, desenvolveu diversas formas de retratar o corpo humano, buscando a aparência exagerada da musculatura, tentando dar proporção para tudo, foi marcada por grandes pintores como Leonardo da Vinci, Michelangelo, Rafael e Donatello

Na moda as alterações também foram significativas, verificando-se uma mudança acentuada na tentativa de acompanhar todo o processo de modernização , no início do XV era o final da idade média, as vestimentas eram túnicas longas, tanto para o homem como para a mulher, então toda essa modernidade do período renascentista causo um grande fervor, começava um movimento, o que esta na moda?

Durante a primeira metade do séc. XVl vestimenta feminina começava a se ajustar, se usava decote quadrado, saias rodadas e sobrepostas, mangas longas e largas nos punhos, bordados e detalhes elaborados em golas e mangas.ImagemSybille von Kleve

Na Era Elisabetana, reinado da Elisabeth l , a moda volta a sofrer transformações, a rainha tem grande influência na moda, tornando a roupa cada vez mais rígida, uma forma de demonstrar poder através da vestimenta, associada a sua imagem que precisava ser de uma mulher com aparência intocável. As mulheres começaram a copia-la, as saias ficaram ainda mais rodadas, os bordados se espalharam por todo o vestido, espartilhos mais apertados e penteados mais elaborados.

Marguerite de Valois

queenelizabethi

Na Moda geral era frequente o uso de decotes muito acentuados, não só no sexo feminino mas também no masculino, surgindo também associado a estes o rufo ( uma espécie de gola, constituída por uma grande roda em tecido, geralmente branco e ornamentado por rendas). Estes eram símbolos específicos da grandiosidade, do luxo e principalmente do prestigio social, da elevada estirpe a que pertenciam.

Na Moda geral era frequente o uso de decotes muito acentuados, não só no sexo feminino mas também no masculino, surgindo também associado a estes o rufo ( uma espécie de gola, constituída por uma grande roda em tecido, geralmente branco e ornamentado por rendas). Estes eram símbolos específicos da grandiosidade, do luxo e principalmente do prestigio social, da elevada estirpe a que pertenciam.

Final-do-Renascimento-Barroco-Vestidos-Pretos 652px-Ball_Henri_III_detail

Moda masculina–> as vestes mais características desta época no que toca ao sector masculino foi o gibão, que podia ou não dispor de mangas, ou uma túnica simples aberta à frente. Na parte de baixo estes utilizavam um tipo de calções, que começaram por ser bastante longos mas que ao longo dos tempos foram encurtando, usando também meias mais coloridas do que o habitual para épocas anteriores.w

No calçado masculino era frequente os sapatos de bico um pouco achatado e bastante largo, proporcionando uma sensação bem mais agradável do que os anteriores modelos pontiagudos e desconfortáveis.

pontudos

Anúncios

Rococó

O rococó foi um estilo artístico que surgiu na França no início do século XVlll. Caracteriza-se pela opulência, graça, jovialidade e leveza, em contraste com os temas mais pesados ​​e cores mais escuras do período barroco antes.
A palavra rococó foi, aparentemente, uma combinação do francês rocaille, ou concha, e o Baroco italiano, ou estilo barroco . Por causa do amor rococó de curvas de concha e foco em artes decorativas.
O vestuário feminina é basicamente o mesmo corte do barroco, mas tornaram-se ainda mais decorativa, com exageros nas formas e nos adornos, surgimento de cores vibrantes nos vestidos, plissados, babados, peruca, penteados super elaborados usados pela burguesia da época, até mesmo por criança.

18 - Rococó - Vestido a la francesa - Alto peinado - 1780 images (2)

Já vestuário masculino sofre algumas transformações, a túnica vira um colete bem bordado, as calças sobem na altura do joelho, o casaco ganha uma manga mais larga e fica mais curto.

download (1) images (5)

Imperialismo ou Novo império (séc. XVIII e XIX

Devido à agitação civil, a revolução eclodiu na França, em 1789, levando ao fim da monarquia francesa. Em 1804, Napoleão coroou-se imperador da França, foi bem sucedido em trazer estabilidade ao país, bem como o restabelecimento de uma próspera economia francesa, especificamente a indústria têxtil francesa. O reinado de Napoleão Bonaparte foi marcado pelo período do Império na França. Durante este período, a França e a Inglaterra eram rivais de moda. A moda feminina começou a mudar drasticamente. Espartilhos extravagantes, cestos, e vestidos feitos de brocado de seda foram postos de lado, foram adotados os vestidos de algodão como quase transparentes. Foi essa idéia de simplicidade neoclássica que mudou a forma feminina . Vestuário começou a armar e fluir. Corsets foram descartados completamente. Pela primeira vez desde a antiguidade, o corpo é livre de permanecer na sua forma natural. Em 1783, Maria Antonieta foi a primeira a usar um novo estilo de vestido chamado o vestido chemise ou o chemise um reine la (chemise da rainha). Este estilo de vestido é visto no retrato de Marie Antoinette por Elisabeth Vigée-Lebrun (esquerda). Este vestido era tipicamente branco ou pastel na cor e feito de fina, fluindo algodão. Era um estilo inspirado no vestuário do mundo rural europeu e os escritos de autores como Rousseau. Embora considerado radical e imodesto num primeiro momento, um pensamento para a frente (e da moda de consciência) aristocratas começaram a usar este modelo. No entanto, não seria até depois da morte de Marie Antoinette que este estilo de vestido seria adotado para o uso. Em 1802, toda a Europa moda estava usando uma versão reformada do-um vestido estilo chemise que agora se referem como o vestido estilo império. VandASéc XIX 3 g10a001g 1795_Jacques_Louis_David_-_Emilie_Serizait_and_Her_Son

Era vitoriana (séc. XIX até séc. XX)

A Era Vitoriana foi um período de tempo entre 1830 até o final do século XX. Rainha Vitória governou a Inglaterra. A ascensão da economia permitiu fazer roupas mais elaboradas. O com boom industrial da época, aqueceu a economia, tornando-se fácil o consumo.
O uso do corpete volta, só que desta vez o corpete e saia formam uma peça só, abotoado atrás, as mangas eram bufantes no antebraço, podiasse opitar pelas jaquetas que eram mais curtas, sobrepostas ao vestido. As saias eram muito rodadas com forros de lã, anáguas, e uma anca feita de crina de cavalo. Os sapatos eram sem salto , estilo sapatilha, as vezes presa ao tornozelo, na mesma cor da roupa.

1860gown1 1850gown1

A Rainha Vitória em sua influência na moda, assinou um tempo completamente austera no vestido, quase em vestidos fúnebres porque desde a morte de seu marido, ela permaneceu em luto pelo resto de sua vida.

Moda_do_luto 220px-Queen_Victoria_1887tumblr_mc1uyl4NoK1ruf0xoo1_400

images (6) images (7)

Belle époque

Belle époque, considerada a era de ouro, foi o florescimento da beleza, um período de leveza, momento de renovação do homem, com sua forma de redescobrir a vida, mudar os hábitos. Também acontece nesse periodo Importantes manifestações culturais.
No final do séc. XIX da belle époque surgiu o art nouveau que valorizava os ornamentos, as cores vivas e as curvas sinuosas baseadas nas formas elegantes das plantas dos animais e das mulheres. Era principalmente retratado em prédios, jóias, vitrais e azulejos.

art-nouveau-joia

A  vestes femininas eram : Blusa branca, de gola alta, aparado de algodão com uma saia escura mais pesada, vestidos brancos tarde Sheer com vasta trabalho manual, Jaquetas e saias feitas sob medida para as mulheres que trabalham, vestidos de noite de seda ou de estilo de gola alta dia ou com os braços nus sensuais e pescoço.

418px-THE_DELINEATORaugust1901p165 download (7)

lacroix

Vanguardas

As vanguardas europeias são os movimentos culturais que começaram na Europa no início do século XX, os quais iniciaram um tempo de ruptura com as estéticas precedentes, como o Simbolismo.
Em clima de contentamento diante dos progressos industriais, dos avanços tecnológicos, das descobertas científicas e médicas, como: eletricidade, telefone, rádio, telégrafo, vacina anti-rábica, os tipos sanguíneos, cinema, RX, submarino, produção do fósforo. A cultura se enriquecia e anova forma de fazer arte também.
Surgiu neste período movimentos como:

Cubismo: Surgiu no século XX e é considerado o mais influente deste período. Com suas formas geométricas representadas, na maioria das vezes, por cubos e cilindros, a arte cubista rompeu com os padrões estéticos que primavam pela perfeição das formas na busca da imagem realista da natureza. A imagem única e fiel à natureza, tão apreciada pelos europeus desde o Renascimento, deu lugar a esta nova forma de expressão onde um único objeto pode ser visto por diferentes ângulos ao mesmo tempo.

download (9) Pablo Picasso

Dadaísmo: Movimento artístico que surgiu na Europa (cidade suiça de Zurique) no ano de 1916. Possuía como característica principal a ruptura com as formas de arte tradicionais. Portanto, o dadaísmo foi um movimento com forte conteúdo anárquico. O próprio nome do movimento deriva de um termo inglês infantil: dadá (brinquedo, cavalo de pau). Daí, observa-se a falta de sentido e a quebra com o tradicional deste movimento.

dadaismo

Expressionismo: Em oposição ao Impressionismo, o Expressionismo surge no final do século XIX com características que ressaltam a subjetividade. Neste movimento, a intenção do artista é de recriar o mundo e não apenas a de absorvê-lo da mesma forma que é visto. Aqui ele se opõe à objetividade da imagem, destacando, em contrapartida, o subjetivismo da expressão.

download (11) Van Gogh

Surrealismo: O surrealismo surgiu na França na década de 1920. Este movimento foi significativamente influenciado pelas teses psicanalíticas de Sigmund Freud, que mostram a importância do inconsciente na criatividade do ser humano.

download (13)Salvador Dalli

Futurismo: O futurismo foi um movimento literário e artístico iniciado em 1909. Foi Felippo Marinetti, poeta italiano, quem começou este movimento com a publicação do Manifesto Futurista. Ele fez parte da primeira vanguarda futurista.

download (12)

Barroco

O Barroco se encontra na continuidade do período renascentista, o século XVII caracterizado como o período da “revolução cientifica e da inovação”, mas também por uma constante busca pela verdade escondida, pelo conhecimento dos segredos da natureza. Intelectuais como: Descartes, Galileu, Newton, possibilitando uma visão da realidade da natureza, como a compreendemos hoje em dia.
A arte Barroca partiu da Itália expandindo-se mais tarde por todo o mundo ocidental e pela Europa, os artistas como: Velázquez, Rubens, Rembrandt, Caravaggio entre outros, começaram a desenvolver técnicas de luz e sombra, temas relacionados com o céu e a terra.

Imagem

Imagem

O vestuário também mudou, com todos esses questionamentos, o homem se afasta um pouco da igreja, para viver mais em sociedade.
A roupa feminina perde a gola, usando um decote geralmente quadrado, a saia do vestido é sobreposta por uma outra saia aberta na frente, moldada por armações, espartilhos bem apertados, mangas bufantes com punhos bordados.

Imagem

Imagem

Na corte de Versalhes, por volta do ano 1660, começava a se estabelecer padrões de comportamentos sociais, de etiqueta, mas principalmente no que toca à moda, nomeadamente ao sector masculino, que ao contrario do que é habitual, sofre um avanço bastante mais significativo do que o feminino.

Os homens usavam um tipo de túnica longa, que com o passar dos anos veio a encurtar, camisas ornamentadas, rufo,calças justas, sapatos de saltos pequenos ou botas adornadas, o gibão ampliou-se e alargou-se . A peruca era usada pelos mais nobres, os tecidos mais usados por sua vez eram os veludos, entre outros bastante sofisticados e de grande qualidade.

Imagem

Influencias na moda atual:

Imagem